Notícias: Notícia

EMAG DEBATE SITUAÇÃO FEMININA NO SISTEMA DE JUSTIÇA

Evento acontece, nesta quarta-feira (22/08), no auditório da Escola de Magistrados da Justiça Federal da 3ª Região em São Paulo/SP

Com o objetivo de compreender, perceber e analisar o cotidiano interpessoal e institucional do Poder Judiciário, a fim de propor atitudes e iniciativas para enfrentar a desigualdade e a discriminação, a EMAG, em conjunto com a Comissão AJUFE Mulheres, realizará o evento “Justiça, Gênero e Arte”, no dia 22 de agosto, das 9h30 às 18h30, nas dependências da escola e do TRF3. Será um debate entre mulheres que trabalham no sistema de justiça e produzem arte. Na sequência, deverá ocorrer, no mesmo local, a primeira reunião da Frente das Mulheres Magistradas. O evento também contará com apresentações artísticas e uma oficina.

A ideia nasceu a partir da constatação de que as mulheres ainda se encontram em menor número nos tribunais do país. Para as organizadoras do evento, a Desembargadora Federal Inês Virgínia Prado Soares e as Juízas Federais Célia Regina Ody Bernardes e Louise Filgueiras, o Judiciário poderia ganhar mais com uma maior quantidade de olhares femininos nas soluções das demandas.

De fato, há muito ainda para se fazer a fim de se alcançar a igualdade de gêneros nos tribunais. Segundo dados do Censo do Poder Judiciário de 2014, existem, em média, cerca de 62,7% de homens e 37,3% de mulheres nas unidades judiciais do país. Observam-se também grandes desigualdades regionais, tais como a presença de 9,8% de representação feminina em estados como o Amapá, enquanto no Rio de Janeiro a presença feminina é de 48,6%. Já na região nordeste, há estados com mais de 40% de juízas, como a Bahia, o Rio Grande do Norte e Sergipe.

Em compensação, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região apresenta uma composição 100% masculina, registrando apenas a presença de uma desembargadora federal em toda a sua existência. Um dado que também surpreende é a proporção de uma mulher para três homens na Justiça Federal, sendo essa a maior discrepância quando o levantamento é realizado por ramo dentro do Poder Judiciário.

Essa situação de iniquidade e a percepção de que há um longo caminho a enfrentar para revertê-la motivou a criação, pela AJUFE, da Comissão do Acompanhamento do Trabalho da Mulher no Judiciário – hoje, Comissão AJUFE Mulheres - que apontou a necessidade, entre outras, de o Conselho Nacional de Justiça realizar uma ampla pesquisa sobre a magistrada no Poder Judiciário brasileiro.

O evento ocorrerá na modalidade presencial e é destinado a membros do Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública, advogadas e advogados e demais profissionais do sistema de justiça e das artes. Haverá transmissão por videoconferência.

Mais informações no link http://www.trf3.jus.br/semag/.


Evento: Justiça, Gênero e Arte

Local: Emag, na Avenida Paulista, 1.912, 1º andar – Bela Vista, São Paulo/SP

Horário: 22 de agosto, das 9h30 às 18h30

Assessoria de Comunicação Social do TRF3
(com informações da Emag)

 

Visitas a notícia

Esta notícia foi visualizada 1047 vezes.

Assessoria de Comunicação Social do TRF3 - 3012-1329/3012-1446

Email: acom@trf3.jus.br



Dados para pesquisa de notícias


Tribunal Regional Federal da 3ª Região
Av. Paulista, 1842 - Cep: 01310-936 - SP - © 2010