Notícias: Notícia

TRF3 TEM SEMANA DE EVENTOS DEDICADOS À CONDIÇÃO DA MULHER

Seminário “Justiça, Gênero e Arte” discutiu a luta por igualdade de gênero; documentário “Chega de Fiu Fiu” abordou o tema do assédio sexual.

O Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (TRF3) promoveu, nos dias 22 e 24 de agosto, eventos sobre a condição da mulher no sistema de Justiça e na luta por igualdade de gênero. A programação da Semana “Justiça, Gênero e Arte” incluiu, ainda, apresentações musicais e exibição de um documentário que aborda o assédio praticado contra mulheres.

A ideia da “Semana” nasceu a partir da constatação de que as mulheres ainda se encontram em menor número nos tribunais do país. Para as organizadoras do evento, a Desembargadora Federal Inês Virgínia Prado Soares e as Juízas Federais Célia Regina Ody Bernardes e Louise Filgueiras, o Judiciário teria muito a ganhar com maior quantidade de olhares femininos nas soluções das demandas.

Segundo dados do Censo do Poder Judiciário, existem, em média, 62,7% de homens e 37,3% de mulheres nas unidades judiciais do país. Observam-se, também, grandes desigualdades regionais, tais como a presença de 9,8% de representação feminina no Judiciário de estados como o Amapá, enquanto no Rio de Janeiro a presença feminina é de 48,6%.

O programa da Semana “Justiça, Gênero e Arte” foi aberto, na manhã de quarta-feira, 22 de agosto, com a mesa redonda “Mulheres no Sistema de Justiça”, que contou com a participação de 12 profissionais do Direito e das Artes. Na ocasião, a Presidente do TRF3, Desembargadora Federal Therezinha Cazerta, ressaltou a honra de discutir, no âmbito da Justiça, a participação das mulheres.

A Presidente do TRF3, parabenizando a criatividade da AJUFE e da EMAG pela organização do evento, destacou o dinamismo do debate que, outrora, não seria permitido, lembrando que, historicamente há pouco tempo, as mulheres sequer votavam, mas hoje ocupam postos de destaque como os das debatedoras e das participantes da “Semana”. E acrescentou que há muito ainda a caminhar, mas a união faz o mundo mudar e avançar.

A Advogada e Professora Melina Facchin afirmou que as mulheres não são protagonistas no mundo jurídico: “Há apenas 10% de mulheres no Legislativo. Estamos atrás de países como a Arábia Saudita e Afeganistão”. Por outro lado, a Juíza Federal Márcia Hoffman ponderou que os símbolos que permeiam o mundo jurídico são majoritariamente femininos, como a deusa Têmis.

A Juíza Federal Laís Leite, cantora e compositora de música popular, e a Juíza Federal Raquel Chiarelli, violista, falaram das dificuldades e dos preconceitos que sofrem por serem, ao mesmo tempo, magistradas e profissionais da música. Elas afirmaram que têm sua competência frequentemente questionada em ambos os campos profissionais.

A Desembargadora Federal Monica Sifuentes, do TRF1, escritora do romance histórico “Um poema para Bárbara”, também disse sofrer na pele esses questionamentos. “Já ouvi que fariam uma correição na minha vara para verificarem se eu estava mesmo trabalhando”, desabafou.

A programação da manhã se encerrou com apresentação musical da Juíza Federal Laís Leite, cantora e compositora de música popular.

À tarde, o grupo se dividiu entre a reunião da Frente das Mulheres Magistradas – que debateu a participação das mulheres no Direito, sob a ótica das Artes e da Literatura – e a oficina “Música, substantivo feminino”, ministrada por Ana Carolina Murgel, Historiadora de Música Popular Brasileira da Universidade de Campinas (Unicamp); Andréia Schinasi, Coordenadora de Música do Itaú Cultural; Danilo Cymrot, cantor, compositor e Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo (USP); e a Juíza Federal, cantora e compositora Laís Leite.

No fim do dia, o Ministro Raul Araújo, Corregedor-Geral da Justiça Federal, e a Desembargadora Federal Therezinha Cazerta, Presidente do TRF3, acompanharam o encerramento da programação: um concerto de música barroca, protagonizado pela Juíza Federal Raquel Chiarelli, na viola de gamba, juntamente com músicos convidados.

Participaram do evento Andrea Nunes, Promotora de Justiça do Estado de Pernambuco e autora do romance policial “A Corte infiltrada”; Célia Regina Ody Bernardes, Juíza Federal e Coordenadora da Comissão AJUFE Mulheres; Dora Martins, Juíza de Direito do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e fotógrafa; Fernanda Menna, Juíza de Direito do TJSP e escritora; Inês Virgínia Prado Soares, Desembargadora Federal do TRF3 e Coordenadora da Semana; Mônica Sifuentes, Desembargadora Federal do TRF1 e autora do romance histórico “Um Poema para Bárbara”; Laís Leite, Juíza Federal da 1.ª Região, cantora e compositora; Leda de Oliveira Pinho, Juíza Federal aposentada; Louise Filgueiras, Juíza Federal e Membro da Comissão AJUFE Mulheres; Márcia Hoffmann do Amaral e Silva Turri, Juíza Federal e Doutora em Filosofia; Mariana Salomão Carrara, Defensora Pública do Estado de São Paulo e autora dos livros “Delicada Uma De Nós” e “Fadas e Copos no Canto da Casa”; Melina Fachin, advogada e Professora da Universidade Federal do Paraná; Paula Bajer, Procuradora-Regional da República (PRR-3.ª Região) e autora dos romances “Feliz Aniversário, Sílvia” e “Nove Tiros em Chef Lidu”; Raquel Chiarelli , Juíza Federal e instrumentista (Música Erudita/Barroco); e Sandra Regina Chaves Nunes, Professora da Universidade de São Paulo.

Assédio

No dia 24 de agosto, a programação foi aberta, pela manhã, com a exibição do documentário “Chega de Fiu Fiu” a servidoras e a colaboradoras da Seção Judiciária de São Paulo. A Diretora do filme, Amanda Kamancheck, esteve presente à sessão.

Servidoras e colaboradoras do TRF3 puderam assistir ao documentário à tarde, na Vara Padrão da EMAG. Na abertura da sessão, a Presidente do TRF3 reforçou a relevância dos debates promovidos durante a “Semana”, enfatizando ser importante espaço para dialogar sobre as dificuldades de gênero.

A exibição do documentário prioritariamente para as colaboradoras terceirizadas é uma iniciativa da Presidência do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região, com apoio da Secretaria de Gestão de Pessoas do TRF3, objetivando promover a integração entre todos os que, diariamente, dedicam seu trabalho à instituição.

Compuseram a mesa de abertura da sessão a Desembargadora Federal Presidente; o Desembargador Federal José Lunardelli, Diretor da EMAG; a Desembargadora Federal Inês Virgínia; e as Juízas Federais Raquel Perrini, em Auxílio à Presidência, Luciana Ortiz, Diretora da Seção Judiciária de São Paulo, e Gabriela Azevedo Campos Sales, da Comissão AJUFE Mulheres.

Para a Juíza Federal em Auxílio à Presidência, Raquel Perrini, é importante o olhar sensível para o tema, e o início do projeto com as colaboradoras terceirizadas demonstra a preocupação institucional com o bem-estar coletivo.

Para a Juíza Federal Luciana Ortiz, a exibição do filme dá maior visibilidade ao assédio sexual, sensibiliza o público e empodera as mulheres.

A servidora Célia Regina Lopomo Pereira, Diretora da Divisão de Desenvolvimento de Competências, explicou que o filme retrata o dia a dia de três mulheres que vivem em cidades brasileiras distintas e expõe como a violência de gênero é constantemente praticada. A obra também apresenta uma visão ampla do assunto, investigando causas, motivações e possíveis soluções para a violência contra o sexo feminino.

Após a exibição do filme, um debate sobre assédio sexual contra mulheres envolveu magistradas, servidoras e colaboradoras, que compartilharam suas experiências e questionamentos.

O filme será reapresentado no dia 31 de agosto, às 9h30min, no Auditório do TRF3, na Avenida Paulista, n.º 1.842, Torre Sul, 25.º andar.

O evento conta com o apoio da EMAG, da AJUFE (Associação dos Juízes Federais) e da AJUFESP (Associação dos Juízes Federais de São Paulo e de Mato Grosso do Sul).

Fotos: ACOM/TRF3
Mesa redonda “Mulheres no Sistema de Justiça”
Desembargadores Federais Therezinha Cazerta, Inês Virgínia e José Lunardelli com as debatedoras da mesa redonda
Apresentação da Juíza Federal, cantora e compositora Laís Leite
Oficina "Música, substantivo feminino"
Concerto de música barroca com a Juíza Federal Raquel Chiarelli
Ministro Raul Araújo e Desembargadora Federal Therezinha Cazerta acompanham o concerto
Público e músicas do concerto de música barroca
Magistrados acompanham o concerto 
Mesa de honra na abertura da sessão do documentário na EMAG do TRF3
Colaboradoras do TRF3 durante a exibição do documentário
Após a exibição do filme, público debateu o assédio sexual contra mulheres

 

Assessoria de Comunicação Social do TRF3

*matéria editada às 15h:47 do dia 28/8 para inserção das duas últimas fotos na galeria
 

Visitas a notícia

Esta notícia foi visualizada 2853 vezes.

Assessoria de Comunicação Social do TRF3 - 3012-1329/3012-1446

Email: acom@trf3.jus.br



Dados para pesquisa de notícias


Tribunal Regional Federal da 3ª Região
Av. Paulista, 1842 - Cep: 01310-936 - SP - © 2010