TRF3 SP MS JEF

acessibilidade

Transparência e Prestação de contas
ícone de acesso à internet Acesso à Internet
Menu

08 / novembro / 2023
Cecon/SP promove acordos sobre fraudes bancárias na Semana Nacional da Conciliação 

Campanha anual ocorre até o dia 10 de novembro 

A Central de Conciliação de São Paulo (Cecon/SP) celebrou, nos dias 6 e 7 de novembro, durante a 18ª Edição da Semana Nacional da Conciliação, acordos para pagamento de indenização por danos materiais e morais a clientes da Caixa Econômica Federal em razão de operações bancárias fraudulentas. 

A campanha, promovida anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) desde 2006, é um esforço concentrado do Poder Judiciário com o objetivo de estimular o uso dos meios consensuais de solução de litígios.   

A iniciativa prossegue até o dia 10 de novembro. Na Justiça Federal da 3ª Região, que engloba os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, estão previstas 2.330 audiências. 


Aproximadamente 800 audiências estão agendadas para ocorrer na Cecon-SP (Foto: Acom/TRF3)


“Esse evento é uma semana de visualização da conciliação”, explicou a coordenadora da Cecon/SP, juíza federal Ana Lúcia Iucker Meirelles de Oliveira. 

Segundo a magistrada, só na Cecon/SP foram agendadas 800 audiências, presenciais e a distância, referentes a ações judiciais e reclamações pré-processuais. 
 


A coordenadora da Cecon, Ana Lúcia Iucker Oliveira (esquerda), acompanha audiência virtual (Foto: Acom/TRF3) 


6 de novembro 

A consultora de vendas Magda Rita de Carvalho compareceu a uma audiência de conciliação, na Cecon/SP, para solucionar um débito indevido realizado em sua conta. “Houve acordo e consegui o crédito de volta; estou feliz.” 

A advogada Janaína Batista falou sobre a importância da Semana Nacional da Conciliação. “É uma forma mais célere de resolver o problema e evitar o decorrer do processo por anos”. 

Ela celebrou acordo, representando um cliente, em processo sobre dano moral, fraude e movimentação indevida na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). 

“Resolvemos de forma pacífica e muito satisfatória”, enfatizou. 

A gerente de projetos de sistemas de Tecnologia da Informação Érica Maria Felix Moscato contou que, após ter o celular roubado, foram contratados empréstimos em seu nome por meio do aplicativo de transações bancárias Caixa Tem. 

Após um ano tentando resolver, a questão foi solucionada na Semana Nacional. “Conseguimos uma conciliação bacana para ambas as partes.” 


7 de novembro 

Helenita Gonçalves Chaves caiu no “golpe do motoboy”. A fraude ocorreu em janeiro de 2023, quando recebeu uma ligação aparentemente para reconhecimento de uma compra. Ela foi orientada a entregar o cartão bancário com a senha a um suposto policial, que retirou o documento na residência.   

“Ela, uma senhora de idade, acreditou e entregou. Apesar de o bloqueio ter sido realizado imediatamente, houve um saque indevido no valor de R$ 3,5 mil”, explicou Alanna Chaves, advogada da vítima.  

Helenita Chaves foi à Caixa para tentar resolver. Como não conseguiu, procurou a via judicial. “Graças à Semana da Conciliação, conseguimos um bom acordo. O atendimento foi excelente, rápido e pontual”, elogiou a advogada.  
 


Helenita Gonçalves Chaves e a advogada Alanna Chaves (Foto: Acom/TRF3) 


A aposentada Marli Gomes teve um débito indevido no cartão de crédito por compras realizadas por terceiros. O problema ocorreu há seis meses, não foi solucionado na Caixa, e ela precisou acionar a Justiça.  

“Na conciliação, entramos em um acordo. O banco vai excluir esse valor no meu nome, que foi negativado, e resolver a situação. Foi tudo muito rápido", ressaltou. 
 


A aposentada Marli Gomes teve um débito indevido no cartão de crédito (Foto: Acom/TRF3) 


A advogada da Caixa Erica Moya explicou que, durante a Semana Nacional, a instituição bancária apresenta boas propostas de ressarcimento material e de indenização por danos morais.  

"Dificilmente não sai acordo; é um projeto que tem dado bastante resultado”, concluiu. 
 


A advogada da Caixa Erica Moya explicou que o banco tem alto índice de acordos (Foto: Acom/TRF3) 


Conciliação na Justiça Federal da 3ª Região  

Na 3ª Região, as Cecons atuam de forma permanente, promovendo ações de incentivo à autocomposição de litígios e à pacificação social por meio da conciliação, da mediação e de outros métodos de solução consensual de conflitos.   

Na página da internet do Programa de Conciliação da Justiça Federal da 3ª Região, é possível encontrar informações e solicitar a participação em uma audiência por meio do link “Quero Conciliar”.   

Assessoria de Comunicação Social do TRF3   

Siga a Justiça Federal da 3ª Região nas redes sociais:   

TRF3: Instagram, Facebook, Twitter e Linkedin         
JFSP: Instagram, Facebook e Twitter         
JFMS: Instagram e Facebook 

Visitas a notícia

Esta notícia foi visualizada 750 vezes.

Assessoria de Comunicação Social do TRF3

Email: acom@trf3.jus.br



Compartilhar
Pesquisa de notícias

Dúvidas » Email : acom@trf3.jus.br